Festas das Rosas terá Gabriel Diniz, Luan Estilizado e homenagem a Moacir Santos

A Prefeitura Municipal de Flores, através da Secretaria de Turismo e Eventos, está preparando, a septuagésima Festa das Rosas, que acontecerá, tradicionalmente no mês de Maio, a partir do dia 16, com programação iniciada pela manhã do referido dia.

A edição de número 70 da Festa das Rosas será focada na cultura do município, abrangendo a riqueza cultural e diversificada da cidade, e trará como destaque, neste ano de 2018, o retrato da trajetória de vida de Moacir Santos através da arte do teatro.

Moacir Santos foi maestro, compositor, arranjador, saxofonista e vocalista. Ainda criança, aprendeu a tocar todos os instrumentos da Banda Filarmônica da cidade de Flores e durante sua carreira colecionou parceiros renomados da Música Popular Brasileira como: Vinícius de Moraes, Nei Lopes e Geraldo Vandré, além de ter se destacado internacionalmente como um dos melhores nomes do Jazz.

A primeira Dama e Secretária de Turismo e Eventos da cidade ressaltou a importância da Festa das Rosas dizendo que “o objetivo é e sempre será, resgatar a cultura do povo Florense, e este ano vamos fazer isso de forma honrosa trazendo ao conhecimento do povo de nossa terra, a importância de Moacir Santos, um filho mais que ilustre; uma estrela que vai brilhar eternamente no coração cultural de nossa gente”, pontuou.

SOBRE MOACIR SANTOS

De órfão de pai e mãe aos três anos, em Flores, no interior de Pernambuco, a aclamado compositor, maestro, professor e arranjador nos EUA, Moacir Santos construiu uma surpreendente trajetória musical.

Diante de uma dificuldade financeira que o fez pensar até em trabalhar como taxista – a ditadura militar havia desmantelado a Rádio Nacional, emissora de radiodifusão mais importante da época e onde Moacir trabalhava como regente desde 1948 –, o artista resolveu tentar a sorte nos Estados Unidos. Cumpria, então, mais uma vez, a sua sina de viajante, iniciada desde que saiu de Flores, aos 14 anos, rodando todo o interior de Pernambuco, o Nordeste, até chegar ao Rio.

Moacir voltou ao Brasil em algumas raras ocasiões, para visitar os familiares de sua esposa Cleonice e amigos na Paraíba e em Pernambuco. Em 1985, foi convidado para abrir a primeira edição do Free Jazz Festival. Em 1996, recebeu do Governo Federal a comenda da Ordem do Rio Branco, mas a cerimônia aconteceu na embaixada brasileira em Los Angeles. Naquele ano, foi homenageado do Brasil Summerfest, em Nova York.

Confira abaixo toda a programação da 70ª Festa das Rosas 2018:

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *